Lula não deve ir a debate na TV no sábado

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não deve comparecer ao debate do SBT, que será realizado em parceria com a CNN, com a revista Veja, o jornal O Estado de S. Paulo, o portal Terra e a rádio Nova Brasil FM, previsto para o sábado, 24. A informação foi inicialmente publicada pelo jornal Folha de S. Paulo e confirmada ao site da Jovem Pan por dois coordenadores da campanha do petista. Apesar disso, o ex-presidente falará com a emissora de Silvio Santos na quinta-feira, 22, na sabatina feita pelo apresentador Ratinho. Além disso, está confirmada – ao menos por enquanto – a presença de Lula no debate da TV Globo, marcado para o dia 29 de setembro, três dias antes do primeiro turno. Um dos argumentos utilizados pela campanha para justificar a provável ausência de Lula é o pouco tempo de campanha, que neste ano terá apenas 45 dias. O QG petista traçou uma estratégia para a reta final antes da eleição. O foco será no Sudeste e na tentativa de evitar a abstenção. No sábado, dia do debate, o ex-presidente terá dois comícios em São Paulo. Um deles ocorrerá na zona leste, atendendo a um pedido de Guilherme Boulos, candidato a deputado federal pelo PSOL e um dos coordenadores da campanha lulista no Estado. Boulos vinha alertando a cúpula do PT sobre como o eleitor da periferia é mais propenso a não votar, em razão do deslocamento e de questões financeiras. A abstenção do eleitor de baixa renda, que apoia majoritariamente o ex-presidente, é visto pela cúpula do partido como elemento central para uma eventual vitória em primeiro turno. “Ele [Lula] confirmou antes ida ao Ratinho e agendas bem complexas com pouco tempo para campanha”, disse ao site da Jovem Pan o ex-governador Wellington Dias, um dos membros do comitê da sigla.