Modric reconhece favoritismo do Brasil contra Croácia e diz que parar Vini Jr. é ‘missão difícil’

[ad_1]

Meio-campista elogiou companheiro de Real Madrid e confia na classificação diante da seleção brasileira

HEULER ANDREY/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDOLuka Modric
Luka Modric durante entrevista coletiva na véspera da partida contra o Brasil

O meio-campista Luka Modric reconheceu o favoritismo da seleção brasileira no duelo elas quartas de final da Copa do Mundo nesta sexta-feira, 9, no Estádio Cidade da Educação.  A partida acontece às 12 horas (horário de Brasília). Modric elogiou o Brasil e destacou que essa é maior partida de Mundial para a Croácia. Ele acredita que a equipe pode chegar mais longe na competição. “Fizemos muito para chegar até as quartas. Mas, independente disso, sempre queremos mais. É a maior partida da Copa do Mundo para nós e está bem à nossa frente. O Brasil é sempre favorito, especialmente nesta Copa. Acho que, por tudo que fizeram, merecem esse favoritismo. Temos que ser nós mesmos e dar o nosso melhor, assim como fizemos em cada jogo até aqui. Se assim fizermos, temos chances de vencer. Não podemos ficar satisfeitos só com as quartas”, disse capitão croata. O jogador do Real Madrid elogiou o atacante Vinícius Júnior, que também atua no clube espanhol. Ontem, o brasileiro destacou a importância de Modric durante o seu processo de adaptação no clube. O capitão croata devolveu os elogios e afirmou que é bastante difícil parar o brasileiro dentro de campo. “É muito legal saber que Vini está me elogiando, me parabenizando. Ele é um excelente jogador. Uma pessoa muito boa. Tem uma enorme capacidade física e, desde que chegou ao Real, mostrou isso em todos os jogos. Ele está fazendo a mesma coisa nesta Copa. Teremos uma difícil missão de tentar pará-lo”, completou.

Na história do confronto, a Croácia nunca venceu o Brasil. Foram cinco confrontos, com dois empates e três vitórias brasileiras. Duas delas em Copas do Mundo (2006 e 2014). O meio-campista da atual vice-campeã do mundo espera que a história seja diferente desta vez. “Ainda não vencemos eles e espero poder mudar isso desta vez”, afirmou Modric. A Croácia tentará manter a escrita de chegar ao menos na semifinal nas duas vezes em que superou a fase de grupos. Em 1998, a seleção croata ficou em terceiro lugar. Na Copa da Rússia, a Croácia ficou com o vice-campeonato. Quem vencer o duelo enfrentará o ganhador da partida entre Holanda e Argentina, que entram em campo nesta sexta-feira, às 16 horas (horário de Brasília).

 

 



[ad_2]